Ex-prefeito Vinho ingressa na Justiça contra calúnias difundidas pela internet

Por Redação 12/12/2017 - 17:07 hs

O três vezes prefeito de Pompeia Álvaro “Vinho” Januário ingressou na Justiça na tarde desta terça-feira (12) contra calúnias que estariam sendo difundidas contra ele pela rede mundial de computadores. Vinho, que foi prefeito de 1993 a 1996, e depois de 2001 a 2008, aponta que a falsa sensação de anonimato proporcionada pela internet tem levado alguns indivíduos a extrapolarem os limites da liberdade de expressão ao fazerem afirmações ou insinuações “completamente descabidas” e “falsas” a seu respeito. Segundo o ex-prefeito, que também foi vereador por 10 anos e um dos constituintes do município, é preciso combater os vícios da disputa política.

“Muitos querem o poder pelo poder e o poder a qualquer custo, empregando os meios mais baixos, vis, imorais e repugnantes para alcançarem seus objetivos, passando até mesmo por cima das leis, pervertendo a democracia e sufocando o interesse público. Após tantos anos de vida pública, posso dizer com tranquilidade que estou vacinado contra isso. A casca é dura, como dizem. Confio na justiça e sei que o tempo é senhor da razão. Mas não me calo diante dessas tentativas de atingirem a prefeita Tina, por meio de ataques baixos contra mim, porque como cidadãos precisamos lutar contra isso. Se nos calarmos, esse modo degenerado de disputa política será cada vez mais a regra e será o fim da democracia. Não entro na Justiça para defender apenas a minha honra. Entro na Justiça para que os princípios e valores pelos quais lutei não sejam enterrados por indivíduos que não são capazes de aceitar o resultado de uma eleição”, afirmou Vinho.

Os ataques mais recorrentes ao ex-prefeito buscam associa-lo a crimes como corrupção e desvio de dinheiro público. Algumas publicações afirmam que ele teria sido cassado e perdido os direitos políticos. “Vão ter que provar cada acusação. É muito fácil chamar um ex-prefeito de ladrão. Já é quase um estereótipo do político brasileiro. Mas não aceito isso. Também dizem que fui cassado, que perdi meus direitos políticos. Tudo mentira. Se tivesse sido cassado não poderia mais votar, por exemplo. E eu continuo votando. Meu voto ajudou a eleger a prefeita Tina que faz um excelente governo”, concluiu Vinho.