DHS em prol ao controle da Hanseníase

Denominado “janeiro roxo”, mês visa o diagnóstico e tratamento, ambos oferecidos pela rede pública de saúde através das unidades do município

Por Redação 08/01/2018 - 16:38 hs

O Departamento de Higiene e Saúde através das USFs, deram início a campanha “janeiro roxo” com foco no combate à hanseníase. Considerada como uma doença crônica, infectocontagiosa e transmitida de uma pessoa doente, que não esteja em tratamento, para uma pessoa saudável suscetível, ações de orientação nos veículos de comunicação, nas redes sociais ou em consultas e salas de espera, começaram a ser realizadas para a população.

A doença que tem cura, pode causar incapacidades físicas se o diagnóstico for tardio ou se o tratamento não for completado de forma adequada. Com isso, o objetivo é levar até as pessoas o conhecimento da enfermidade e convidá-las para que procurem o serviço de saúde, assim que perceberem o aparecimento de manchas de qualquer cor, em qualquer parte do corpo, principalmente quando apresentado diminuição de sensibilidade ao calor e ao toque.

“A doença tem cura, porém, o tratamento é longo. É importante que a pessoa com a suspeita da doença, procure sua unidade de saúde para que seja feita a investigação e posteriormente, o início do tratamento medicamentoso, pois a transmissão da doença é interrompida assim que o paciente começa a ser tratado, garantindo a cura quando este é completado de forma correta”, explicou Luciana Martessi, enfermeira da unidade “Elysio Prado Moreira”.

O tema da campanha nacional de 2018, escolhido pela Sociedade Brasileira de Hansenologia (SBH) é “Todos contra a Hanseníase”. A Secretaria de Estado de Saúde informa que os dados de pesquisa sobre a doença, relativos ao ano de 2017 ainda não foram concluídos e serão apresentados ainda neste ano. Em Pompeia, apenas um caso da doença foi registrado, onde segue recebendo toda atenção e tratamento.