Assassino de professora de Marília é encontrado no litoral paulista

02/03/2018 - 12:25 hs

A Polícia Civil prendeu na quinta-feira, dia 1º, na cidade de Praia Grande, litoral de São Paulo o mototaxista Jefferson Carlos da Silva, de 28 anos, que confessou ter assassinado a namorada, a professora Elisabete Aparecida Ribeiro, de 37 anos. Ele seria encaminhado para Marília nesta sexta-feira.

Jefferson foi preso por uma equipe da DDM (Delegacia de Defesa da Mulher) de Marília, liderada pelo delegado Sebastião de Castro, com o apoio de outros policiais civis da DIG (Delegacia de Investigações Gerais).

Segundo a polícia, investigações apontaram que Jefferson trabalhava como vendedor ambulante de alimentos na orla de Praia Grande. Ele foi detido ainda na faixa de areia.

O assassino confessou o crime e disse que teria uma tia em Praia Grande. Apesar disso, o rapaz afirmou não ter conversando com a familiar. A Polícia Civil deve dar mais detalhes sobre o caso nesta sexta-feira.

A professora foi morta a facadas no dia 10 de janeiro deste ano, no apartamento onde morava, na zona Norte de Marília. Ela trabalhava em uma escola municipal e residia em um condomínio de prédios na rua Santos Dumont.

O crime foi descoberto pela família do assassino, que após ter matado a companheira foi até a casa da mãe, na Vila Altaneira, zona Leste da cidade. Ele chegou sujo de sangue e com o rosto inteiro arranhado. O suspeito teria dito para a mãe dele que havia assassinado a mulher e que “nunca mais ninguém ia vê-lo novamente”.