Bolsonaro foi o candidato no Roda Viva com maior audiência no YouTube

228 mil pessoas assistiram ao vivo; Ciro teve 123 mil; Alckmin, 90 mil

31/07/2018 - 13:37 hs

O programa Roda Viva, da TV Cultura (empresa estatal do governo de São Paulo), tem entrevistado os principais candidatos a presidente neste ano de 2018. O programa com Jair Bolsonaro (PSL), exibido na 2ª feira (30.jul.2018) foi o que teve a maior audiência na transmissão ao vivo pelo YouTube, com 1 pico de 228.000 pessoas assistindo num determinado momento.

Antes de Bolsonaro, o outro programa Roda Viva de maior audiência havia sido a entrevista com o juiz federal Sergio Moro, com aproximadamente 130.000 pessoas assistindo ao vivo ao mesmo tempo. Geraldo Alckmin (PSDB) teve pico de 90.000. Ciro Gomes, 123.000.

Bolsonaro e Alckmin disputam parcelas comuns do eleitorado, situadas do centro à direita no espectro político. O tucano tem enfrentado dificuldades para ter relevância na intertnet, terreno no qual Bolsonaro navega com mais facilidade. A vantagem do candidato do PSDB é que terá cerca de 40% do tempo de rádio e de TV durante a propaganda eleitoral, que começa no fim de agosto. Já o capitão do Exército na reserva, por enquanto, está com menos de 10 segundos por dia.

No caso das audiências de vídeos transmitidos ao vivo, a maior audiência foi neste ano de 2018 foi com o youtuber Felipe Neto, que acompanhou a convocação da seleção brasileira de futebol: 350.000 pessoas assistindo ao mesmo tempo.

A audiência de vídeos na internet é maior depois que o arquivo fica à disposição para os interessados assistirem quando quiserem –“on demand”, como se diz no jargão desse mercado. No caso de Bolsonaro, o arquivo com a entrevista do candidato do PSL amanheceu nesta 3ª feira com o número 1 na lista dos “em alta” do YouTube. Às 8h30 já acumulava 210.000 visualizações.

Geraldo Alckmin, entrevistado em 23 de julho de 2018, tinha menos visualizações: 139.057. Ciro Gomes, que esteve no Rova Viva em 28 de maio de 2018 já acumula 1.293.480 de visitas ao seu vídeo.

BOLSONARO: CANAL PRÓPRIO

Irritado com o tratamento que vem recebendo dos administradores de redes sociais, o candidato do PSL decidiu na semana passada criar suas próprias plataformas para divulgar o que pensa. No início de junho de 2018, seu canal no YouTube ficou fora do ar e perdeu mais de 500 mil seguidores. Depois, o sistema foi restabelecido.

O militar agora tem a TV Bolsonaro, que é 1 aplicativo na internet para ser acessado a partir de dispositivos móveis –não em computadores.

Com quase 30 mil inscritos em poucos dias, a TV Bolsonaro só pode ser vista por meio do app Mano, disponível para celulares com sistema Android ou iOS.