“Home Care” de Pompeia é referência em toda região

Só nos primeiros dois anos de programa, já foram mais de 150 pacientes atendidos na comodidade de seus lares

10/02/2019 - 10:01 hs
Foto: Divulgação/DHS

Desde o início de 2017, o novo programa de atenção domiciliar instituído pela administração Tina Januário em Pompeia, vem ampliando o número de atendimentos aos cidadãos da cidade, na sua maioria idosos, que precisam de tratamento medicamentoso ou do auxílio de uma equipe multiprofissional, composta por enfermeiros, fisioterapeutas, psicólogas e médicos, em suas próprias residências.

Com as visitas domiciliares, o programa promove um tratamento eficaz e bem mais confortável para os pacientes, evitando internações que poderiam durar dias na Santa Casa de Pompeia ou nos hospitais de referência da região. “Todos os municípios deveriam adotar este tipo de programa. Tenho certeza que hoje somos reconhecidos tanto pelos pacientes atendidos, quanto por outras secretarias de saúde. Isso mostra que acertamos em implementar esse serviço”, destacou a prefeita municipal, Tina Januário, idealizadora e realizadora do projeto no Município.

“Este serviço traz consigo muitas vantagens, pois reduz o risco de infecções hospitalares, permite que a pessoa tenha o tratamento próximo de seus familiares, em um ambiente mais acolhedor, além de disponibilizar o leito para outro paciente em situação de maior complexidade”, enfatizou o superintendente do DHS, Rogério Teixeira Barbosa “Pida”.

Só nos primeiros dois anos de programa, já foram mais de 150 pacientes atendidos na comodidade de seus lares.

Aos 70 anos, Inedina Gonçalves, é uma das pacientes atendidas pelo serviço. Moradora do bairro Primavera, Dona Inedina sofreu uma amputação de um dos dedos do pé esquerdo, em decorrência da diabetes. Para evitar internações e o risco de uma infecção hospitalar, a paciente passou a receber o atendimento primário em sua casa, com o auxílio da USF “Dr. Flávio Faria Jordão”, do bairro Tufic Baracat, da qual é paciente. Hoje, ela recebe toda medicação e os curativos em casa, perto da família. “Gostei muito de saber que receberia o tratamento em casa. Agora recebo essa equipe maravilhosa que vem cuidar de mim aqui”, declarou a paciente.

Meirielle, 30 anos, filha da paciente, também elogiou o serviço prestado à sua mãe e destacou que tê-la em casa, facilita o cuidado. “Podemos estar o tempo todo com ela, sem nos deslocarmos. Ela não corre o risco de uma infecção, isso sem contar que a equipe toda é muito agradável e humana. Comentei com familiares que moram em outra cidades que tinhamos enfermeiros da Prefeitura aqui em casa atendendo minha mãe. Eles não acreditaram, e me disseram que saúde pública assim, com este tipo de atendimento, é coisa de primeiro mundo”, concluiu.