Novo Centro de Controle de Zoonoses já aumenta número de castrações de cães e gatos

Seguindo ordem de prioridade, serão castrados primeiro os animais de rua. Logo após, serão atendidos animais de cidadãos que realizam trabalho voluntário ou de adoção

03/05/2019 - 18:29 hs

O novo Centro de Controle de Zoonoses de Pompeia já está em pleno funcionamento e promovendo um aumento importante no número de castrações de cães e gatos. Coordenado pelo setor de Vigilância Sanitária do DHS, o Centro está localizado ao lado do Gatil Municipal, também inaugurado pela administração Tina Januário, no complexo do Estádio Municipal “Nestor de Barros”. Mais moderno, com novas salas e totalmente reformulado, o espaço terá capacidade para dobrar o número de atendimentos.

Envolvida com a causa animal, a prefeita Tina Januário destacou a importância das ações voltadas à saúde e ao bem-estar de cães e gatos adotadas no Município. “Estávamos preparando a entrega dessa obra há alguns meses. Agora temos um novo Centro de Controle de Zoonoses pronto para que o trabalho de veterinários e de toda a equipe da vigilância sanitária atenda ainda mais animais, porque sabemos que isso é também uma questão de saúde pública. Somos o Município da região que mais investe em proteção aos animais com o nosso Gatil municipal, por exemplo, que abriga dezenas de animais castrados, vacinados e bem cuidados, prontos para a adoção, e vamos continuar avançando nesse sentido”, disse.

Para o superintendente do DHS, Rogério Teixeira Barbosa “Pida”, o espaço é considerado um avanço e uma demonstração de que a gestão está sensível e comprometida com a causa animal. “Esse serviço é de fundamental importância com relação ao controle da população animal, sem contar que a castração evita o aparecimento de doenças em fêmeas e machos, como câncer, mas a principal causa é sim a interrupção da reprodução desenfreada, que por consequência, aumenta os casos de animais abandonados nas ruas”, completou.

No primeiro momento, o Novo Centro de Castração adotará alguns critérios. A princípio, as castrações de cães e gatos devem ser realizadas apenas em animais errantes, ou seja, em situação de abandono. O objetivo também é levar orientações à comunidade sobre posse responsável e demais cuidados com os animais.

Ampliação
O imóvel que foi construído em espaço anexo ao Gatil, conta com cinco salas para os procedimentos cirúrgicos, de pós-operatório, e para lavagem de material cirúrgico e esterilização, além de uma recepção.

De acordo com o diretor da Vigilância Sanitária, João Marcelo Destro “Shell”, agora com o início das atividades, será possível implantar um programa maior de esterilização cirúrgica de Ccães e gatos no Município. “Inicialmente, vamos continuar trabalhando com a castração de animais de rua, e posteriormente, com tudo funcionando perfeitamente, vamos ampliar ainda mais esse serviço”, explicou.

A estimativa é de que atualmente em Pompeia existam cerca de 1500 animais entre felinos e caninos que vivem em situação de abandono. A meta é castrar ao menos metade desta população por ano. Dúvidas ou mais informações, poderão ser obtidas exclusivamente pelo telefone 3405 2806 em horário comercial.