Administração municipal já reciclou mais de 6 toneladas de lixo eletrônico

Pontos de coleta na indústria e no comércio recebem o material reciclável durante todo o ano

04/07/2019 - 18:05 hs

Pompeia é considerada modelo em sustentabilidade, tendo sido pioneira na adoção de programa de coleta seletiva, em 2005, e com números expressivos também na reciclagem de lixo eletrônico. Segundo levantamento atualizado do setor de Meio Ambiente da Prefeitura, em 2017 foram recolhidos e enviados para a reciclagem mais de 2,5 toneladas de lixo eletrônico, em 2018 mais duas toneladas e em 2019, até o momento, quase 2 toneladas. Graças a uma parceria com entidade ambiental especializada na reciclagem de lixo eletrônico, o trabalho da administração já resultou até na conquista de computadores para o Município – a entidade ambiental retorna um computador para o Município a cada 1,5 toneladas de lixo eletrônico reciclado. Segundo a Reciclatronicos, a Prefeitura de Pompeia foi a primeira a manifestar interesse pelo programa.

O Brasil consome, por ano, 120 milhões de eletroeletrônicos e eletrodomésticos. E as estatísticas mostram que há nos lares brasileiros 500 milhões de produtos sem uso - lixo eletrônico sem descarte adequado, equipamentos e peças nocivas à saúde, devido à grande quantidade de metais pesados em sua composição, como chumbo e mercúrio.

Quando esses resíduos são descartados de maneira incorreta eles contribuem para poluir o meio ambiente, podendo causar vários problemas como a contaminação do solo, do subsolo e até mesmo das águas subterrâneas. O descarte incorreto do lixo eletrônico também tem o ônus de prejudicar o trabalho de reciclagem desses materiais. Mas no nosso município o descarte tem sido realizado da maneira correta, gerando resultados satisfatórios do ponto de vista ambiental.

No Brasil, desde 2010 a Lei Federal nº 12.305 regula a Política Nacional de Resíduos Sólidos, prevendo que equipamentos eletroeletrônicos sejam descartados de forma correta e em locais apropriados. Em Pompeia. a Prefeitura recebe um certificado digital atestando o descarte ecológico do lixo eletrônico, junto com um relatório contendo dados do que foi recolhido, com informação sobre a quantidade, o peso e inclusive fotografias dos materiais.