Alunos surpreendem professora com corredor de aplausos em último dia antes de se aposentar

Surpresa aconteceu na Escola Estadual Afonso Pena, em Cafelândia (SP), e emocionou a professora: 'teve aluno que veio pedir perdão'.

10/08/2019 - 11:59 hs

Estudantes da Escola Estadual Afonso Pena, em Cafelândia (SP), encontraram uma maneira de homenagear uma professora querida no seu último dia de trabalho. Eles fizeram um corredor de aplausos e a surpreenderam no final da tarde desta quarta-feira (7).

A professora de matemática Ivete Regina Cabelo Dias Monteiro, de 53 anos, cumpria seu último dia de aula antes de se aposentar depois de 25 anos lecionando. Durante troca de turmas, ela esperava os alunos dentro da sala, mas eles não apareceram, sendo surpreendida pela homenagem.

“Saí para procurá-los e uma funcionária da escola me chamou. Quando vi aquilo, não sabia o que fazer. Estou tremendo até agora. Fiquei muito emocionada, foi linda a homenagem”, afirma a professora.

A escola Afonso Pena tem cerca de 380 alunos, com turmas do 6º ao 9º ano - entre 11 e 16 anos de idade. A homenageada lecionava para quatro turmas do 6º e 7º ano.

Após a homenagem, Ivete revela que é uma professora tradicional e ficou surpresa com o carinho dos alunos.

“Não tinha nada demais nas minhas aulas, eu sou tradicional. Queria que eles compreendessem. Eu era sim uma professora rigorosa, mas sempre tentando conversar”.

Dia especial
Seu último dia na escola já estava sendo diferente antes da surpresa. Ivete conta que uma turma passou um vídeo a homenageando dentro da sala, quando ela abraçou um por um individualmente. Mas o que surpreendeu, foi o comportamento de alguns.

“Teve um aluno que veio me pedir perdão por ter sido travesso, eu disse que não tinha problema algum. Uma outra disse que fui uma segunda mãe. Eu chorei, só queria abraça-los”, detalha Ivete.

Às vésperas de completar 54 anos, a professora diz que a homenagem foi o melhor presente que teve na vida. Agora, planeja transmitir educação por meio de trabalho voluntário e revela que, no coração, guarda boas memórias e gratidão.

“Apesar de todos os percalços, a educação só me trouxe alegrias na vida. Espero ter plantado minha sementinha. Terminar a carreira assim me dá vontade de extravasar minha felicidade. Quero continuar ajudando”, pontua.

Direção
A iniciativa dos alunos é motivo de orgulho também para a diretora da escola, Natânia Laine Taglione Santos, de 36 anos. Ela estava de férias e soube da surpresa pelas redes sociais.

“Os professores estavam sabendo, mas partiu dos alunos. Achei muito lindo. Tudo isso a Ivete conquistou com carinho, ela nunca gritou com um aluno. É fruto do amor que ela sente por eles”, destaca.

Fonte:G1