Vereador Rodolfo Marino luta com a população e se coloca contra a instalação de pedágio entre Pompeia e Oriente

Ontem, 08/01/2020 foi batido o martelo para a concessão de rodovia do trecho entre Panorama - Piracicaba, por um período de 30 anos.

Por Ricardo Martins 09/01/2020 - 16:51 hs

“Pompéia já sofreu muito com essa rodovia cortando nosso município, além da má conservação que é visível e notória, e todos os transtornos causados por essa travessia em nosso município, agora um pedágio”. É dessa forma que o vereador Rodolfo Marino expõe toda sua insatisfação com a instalação da praça de pedágio que irá ficar entre Pompeia e Oriente.

Ontem, 08/01/2020 foi batido o martelo para a concessão de rodovia do trecho entre Panorama - Piracicaba, por um período de 30 anos. Ao todo 14 rodovias que cortam 62 municípios do nosso Estado e dentre as várias praças de pedágios que serão implantadas, entre elas Torrinha, Vera Cruz, Piratininga, Paraguaçu Paulista e Cabrália Paulista está a nossa.

“Embora o projeto é que se invista uma grande quantia pela concessionária, não é justo que essa conta caia na bolso da população, levando-se em consideração ainda que poderá ocorrer aumento do custo de diversos produtos que terão os valores dos pedágios repassados nas mercadorias”, exemplifica o vereador.

Um pedágio nesse trecho trará prejuízos em vários seguimentos, e pode trazer um déficit de empregabilidade imenso, uma vez que vários trabalhadores de Pompeia trabalham em outros municípios e vice e versa. “Nós já pagamos inúmeros impostos, o trecho da rodovia já é duplicado, e é obrigação do Governo manter a rodovia em condições de tráfego”, afirma Rodolfo Marino.

O vereador que sempre faz vários pedidos junto ao governo estadual, principalmente para a manutenção da camada asfáltica do trecho que corta Pompeia, para construção da mureta de centra de proteção New Jersey, no trecho da SP 294 entre Quintana a Marília entre outros, reforça o pedido e se coloca à disposição da população para a não instalação do pedágio.

Conta paga pela população

Desde o início da privatização das rodovias de São Paulo, em 1998, foram instalados vários pedágios nas estradas paulistas, que é um dos Estados que mais possui pedágios, e isso impõem sérias barreiras aos municípios e atravancam o desenvolvimento econômico, social e cultural.

O simples trajeto entre uma cidade e outra, para ir em busca de saúde já pode comprometer financeiramente uma família. Além disso, parte considerável da riqueza produzida pela agricultura, indústria, comércio e prestadores de serviços vão parar nos cofres das concessionárias, sob o manto protetor do Governo do Estado.

Vale lembrar que a instalação das praças de pedágio irão comprometer, por exemplo, o grupo Jacto, várias empresas em Pompeia e consequentemente nossa população. “Sou totalmente contra a instalação desses pedágios, não podemos nos calar e aceitar de braços cruzados”, afirma o vereador.
#eumeposiciono