Caso Emanuelle: Casa onde morava suspeito de matar menina com 13 facadas pega fogo em Chavantes

Bombeiros foram chamados para conter as chamas; polícia investiga se incêndio foi criminoso. Aguinaldo confessou ter matado Emanuelle, de 8 anos. Ele foi preso e encontrado morto na cela.

20/01/2020 - 07:52 hs

A casa do suspeito de ter matado a menina Emanuelle com 13 facadas em Chavantes (SP) pegou fogo neste domingo (19). Aguinaldo Guilherme Assunção foi preso após confessar o crime. Ele foi encontrado morto na cela na última quarta-feira (15).

Segundo o Corpo de Bombeiros de Ourinhos, a equipe foi chamada para apagar o incêndio. A casa estava vazia no momento das chamas e ninguém ficou ferido. A polícia vai investigar se o incêndio foi criminoso.

Ainda segundo a corporação, uma casa vizinha chegou a ter um princípio de incêndio, mas foi controlado por moradores e com a ajuda de um caminhão-pipa da prefeitura, antes mesmo da chegada dos bombeiros.

Emanuelle Pestana de Castro, de 8 anos, foi encontrada morta na segunda-feira (13), na zona rural de Chavantes, depois de ficar três dias desaparecida. O suspeito Aguinaldo confessou que matou a menina à polícia e indicou o local do corpo.
Ela brincava em uma praça de Chavantes no dia 10 de janeiro quando desapareceu. Emanuelle foi enterrada na terça-feira (14) no Cemitério Municipal de Chavantes, sob forte comoção.