E.E.

09/05/2020 - 14:39 hs

Desde 23 de março, com o Decreto Estadual, nº 64.864, de 16 de março de 2020, como medida de controle à propagação do Coronavírus, as aulas foram suspensas, porém, os professores permanecam em home office, enviando atividades e resolvendo dúvidas dos alunos durante duas semanas. Posteriormente, todos entraram em férias.

Com a alteração do novo calendário escolar, as aulas retornaram no dia 22/04/2020, através da plataforma online, pelo aplicativo Centro de Mídias SP, disponibilizado pela Secretaria da Educação, disponível para os sistemas Android e IOS. 

Para ter acesso, estudantes e professores da rede estadual terão de fazer o login com os mesmos dados usados na Secretaria Escolar Digital (SED). A Secretaria de Educação está patrocinando internet para que alunos e professores da rede tenham acesso aos conteúdos via celular, sem qualquer custo.

Dessa forma, todo estudante da rede estadual, poderá cumprir as demandas  do aplicativo sem utilizar o pacote 4G do celular, ainda que não tenha créditos. Outra  possibilidade, além da ferramenta que vai viabilizar o ensino presencial mediado por tecnologia, o Governo de São Paulo também fechou um contrato com a TV Cultura, que vai transmitir as aulas por meio do Canal digital 2.3 – TV Cultura Educação.

Além das aulas online, há também as atividades que foram e estão sendo enviadas para os alunos, por meio dos grupos de Whatsapp, grupos formados no Facebook, Google Classroom e até mesmo por e-mail.

Com tudo isso, cresce a preocupação para com os alunos, pela baixa adesão das aulas online, a realização das atividades enviadas pelos docentes.

“Nós estamos vivenciando uma situação delicada, nova para a educação e para os alunos. Nesse momento, o papel da família é primordial para o processo de aprendizagem dos alunos, por isso solicitamos aos responsáveis que orientem os adolescentes nas atividades e nas aulas, orientar a permanecer nos grupos de salas. Por incrível que pareça, tem aluno que nem sequer fez nenhuma atividade enviada, eles não estão mais de férias, estão em dias letivos de aulas, só que diferente, em vez da escola, estão em casa”, comenta o Diretor em exercício Luiz Frederico Faia Destro.
 
Nenhum aluno será prejudicado, salvo a impossibilidade de acesso as atividades e aulas on lines, porém, na semana que vem a Escola irá divulgar o cronograma de entrega de matérias, que ocorrerá na própria escola. 

Como se dará o registro de presença das aulas? 
O registro de presença nas aulas continuará ocorrendo enquanto as escolas estiverem sem atividade presencial e será realizado pelo professor a partir da participação nos grupos de discussão virtual no aplicativo do CMSP ou em outras plataformas que a escola utilizar e da realização de atividades e trabalhos em papel solicitados pelo professor – que poderão ser entregues periodicamente na escola ou quando as aulas presenciais retornarem.

Considerando as limitações para o controle de frequência durante o período de realização de atividades não presenciais, o principal meio de controle da participação dos estudantes será por meio das entregas de atividades pelos estudantes.

Agora, caso haja estudantes que não consigam acessar os recursos para a 
realização das atividades não presenciais, no retorno das esses estudantes terão oportunidades de receber aulas de recuperação e reforço e realizar avaliações a serem contabilizadas em suas notas.