Família doa órgãos de jovem que sofreu aneurisma cerebral: 'Um anjo que salvou nove vidas', diz irmã

Joice Pastre, de Novo Horizonte (SP), lutava contra o aneurisma cerebral desde fevereiro. Foram doados coração, pulmões, rins, córneas, fígado e pâncreas.

15/09/2020 - 09:24 hs

Meses após sofrer um aneurisma cerebral e passar por cirurgia para tentar contornar o problema, a jovem Joice Pastre, de 27 anos, morreu na última sexta-feira (11), em Catanduva (SP). A família dela, então, teve a iniciativa de doar seus órgãos.

No dia seguinte à sua morte foram captados o coração, os dois pulmões, os dois rins, as duas córneas, o fígado e o pâncreas. A cirurgia contou com equipes de São José do Rio Preto, Ribeirão Preto e São Paulo.

A família da jovem, de Novo Horizonte (SP), conta que nove pessoas receberam os órgãos, entre eles um adolescente de 17 anos, morador de Lavínia, que recebeu o coração.
Segundo a família, nove pessoas receberam os órgãos de Joice — Foto: Reprodução/Facebook
Josiele Pastre, de 31 anos, diz que a irmã tinha uma saúde boa, o que facilitou o processo de captação dos órgãos. "Não bebia, não fumava, por isso a doação foi 100%."

Em meio à falta que a jovem faz, a atitude de ter feito a doação traz um pouco de conforto à família.

"Minha irmã era muito esperta, alegre, bravinha às vezes. Muito honesta e dedicada em tudo que fazia. Nos amávamos muito, ela era um pedaço de mim, meu tudo. Nada supera a perda, mas a doação nos conforta muito. Ela foi o anjo que salvou nove vidas."

Josiele conta que o aneurisma foi descoberto em fevereiro deste ano. Ela chegou a passar por cirurgia e tinha esperanças de se recuperar.
Josiele contou que a irmã tinha uma saúde ótima e, por isso, a captação foi um sucesso — Foto: Arquivo Pessoal
“Na cirurgia os médicos viram uma piora. A cirurgia em si foi um sucesso, mas ela não acordava. Fizeram exames e viram que tinha dado uma hemorragia em outro lugar do cérebro, mas não pela cirurgia. Ela entrou em coma induzido e acabou tendo morte cerebral”, explica.

Agora, o desejo da família é encontrar o rapaz de 17 anos que recebeu o coração de Joice. "A família dele entrou em contato com a gente, vamos esperar ele se recuperar para esse encontro acontecer. Queremos muito ouvir o coração dela", diz Josiele.