Pompeia adotará restrições da fase vermelha do Plano-SP impostas à região de Marília

Rebaixamento anunciado pelo Governo do Estado se deu em função da taxa de ocupação de leitos de UTI que chegou a 83%. Suspensão do atendimento presencial ao público se aplicará a todas as atividades não essenciais, a partir de segunda-feira (17)

Por Divulgação/Prefeitura Municipal 15/01/2021 - 15:48 hs

O rebaixamento da região de Marília para a fase vermelha (a mais restritiva) do Plano-SP, levará a suspensão do atendimento presencial em estabelecimentos consideradas não essenciais, no Município de Pompeia. A lista de exceções será divulgada após reunião do comitê municipal de enfrentamento ao novo Coronavírus e a regra começará a valer a partir de segunda-feira (18), mas a prefeita Tina Januário e o superintendente do DHS, Adalberto Bento, adiantam que a situação da região em relação a ocupação dos leitos de UTI é grave e que diante desse quadro, as medidas restritivas do Plano-SP serão seguidas na cidade e eventualmente até endurecidas.

Segundo o Governo do Estado, a taxa ocupação de leitos de UTI na região de Marília chegou a 83%. Hospitais de referência de cidades vizinhas chegaram a registrar 100% de ocupação mais de uma vez nos últimos dias. “Não é algo que gostaríamos de fazer, mas estamos conscientes de que é um sacrifício necessário. Houve o tempo da flexibilização, mas agora é momento de endurecer as medidas de enfrentamento. Precisamos nos esforçar para dar novo respiro à rede de saúde da região que está realmente muito sobrecarregada pelo alto número de internações. Se fizermos o que precisa ser feito agora, logo a situação será revertida e o atendimento presencial retomado”, afirmou a prefeita Tina.

Entre as exceções que ainda serão anunciadas, devem estar: farmácias, mercados, açougues, peixarias, hortifrutigranjeiros, quitandas e centros de abastecimento de alimentos, lojas de venda de alimentação para animais, distribuidores de gás, lojas de venda de água mineral, padarias, postos de combustíveis, transporte coletivo e serviços de hotelaria. O governo municipal intensificará a fiscalização. A população deve evitar a realização de caminhadas e outras atividades ao ar livre, que só podem ser realizadas com máscaras.