Estudante faz casinhas para cães e gatos de rua com baldes em Tupã: 'Muito respeito pelos animais'

Lara Jacob, de 23 anos, é estudante de design de moda e teve a ideia de ajudar os animais de rua de Tupã construindo casinhas sustentáveis para serem espalhadas em alguns locais e servirem de abrigo para os pets.

Por TV Tem 26/08/2021 - 09:19 hs

A moradora de Tupã (SP), Lara Jacob, de 23 anos, teve a ideia de construir casas feitas de baldes para cães e gatos de rua e espalhá-las em alguns pontos da cidade junto com potes de ração e água para que os animais pudessem ter abrigo e alimento não só durante o inverno, mas também em todos os dias do ano.

“Eu sempre tive muito respeito pelos animais e sempre busquei tratá-los bem e vê-los com outros olhos. Por isso nesse projeto eu pensei que tudo fosse muito sustentável e que fosse uma iniciativa colaborativa com a população em prol dessa causa".

Lara, que sempre foi apegada aos animais, conta que na sua cidade não existem ONGs da causa animal que consigam ajudar de forma mais efetiva esses pets, mas apenas um grupo no Facebook chamado “S.O.S Animais Tupã” e algumas ações isoladas de moradores que alimentam os animais de rua.

Por isso, a estudante de design de moda decidiu que poderia tentar fazer mais para ajudar esses animais que, muitas vezes, se tornam invisíveis no dia a dia dos moradores que transitam pelas ruas.

“Aqui na cidade não há ONGs de animais, só há pessoas que se unem para ajudar. E muitas pessoas me perguntaram porque eu ajudo tanto os animais, mas é porque eles não têm voz. Eles não sabem pedir e eu vejo que eles se tornaram invisíveis no meio da população e as pessoas quando veem até espantam porque é um cachorro de rua, por exemplo”, diz.

A ideia de construir casinhas surgiu depois que Lara pensou em comprar casinhas prontas para os animais durante os dias em que a cidade registrou baixas temperaturas neste inverno, mas o custo acabou ficando muito alto.

Então, ela começou a pesquisar uma forma alternativa de confeccionar casinhas sustentáveis e ao encontrar esse conceito de utilizar baldes enviou uma mensagem no grupo de moradores no Facebook pedindo doações de baldes. A resposta foi positiva e Lara conseguiu os materiais para começar a criar as primeiras casinhas.

“Eu pesquisei casinhas prontas para comprar, mas ficaria muito caro. Então pesquisei outras alternativas. Quando vi essa ideia das casinhas de balde, publiquei no grupo e as pessoas responderam dizendo que iriam ajudar com os baldes. Depois das doações começamos as confecções.”

O projeto está tendo a ajuda do tio da jovem, Olavo Scioli, que é marceneiro e faz os cortes e as perfurações nos baldes. Em casa casinha também são colocados cobertores para forrar. Até o momento foram construídas oito casinhas e dessas, duas já foram colocadas na Avenida Tamoios e duas foram doadas

“Meu tio Olavo Scioli é marceneiro e me ajudou com toda a montagem, o corte dos baldes e as perfurações. Até agora foram fizemos oito casinhas, duas estão na Avenida Tamoios, duas eu doei pra um comércio daqui, porque a dona cuida de um bichinho de rua e também doei pra um gatinho. As outras três que fizemos, guardamos para ver como vai ser a recepção da população a essas cinco primeiras”, conta Lara.

Ampliação da iniciativa
As primeiras cinco casinhas foram doadas há cerca de 15 dias e Lara pretende colocar as outras três já confeccionadas em outros locais da cidade na próxima semana.